OURO. Nova técnica para um garimpo menos nocivo.

ouro-1

Por causa de suas propriedades, o ouro tem importantes funções na tecnologia: é muito utilizado nas áreas da computação, comunicação e engenharia, além de servir de matéria-prima para diversos produtos. Ele é também usado na eletrodeposição, em que as superfícies de conexões elétricas são cobertas com uma camada de ouro, assegurando uma conexão de baixa resistência elétrica e mais resistência à oxidação – esse processo também serve para aumentar a beleza e o valor de algumas peças. Nos satélites, é utilizado como cobertura protetora por ser um bom refletor de luz. Por formar amálgamas com o mercúrio, é algumas vezes empregado em restaurações dentárias. Na medicina, há o isótopo de ouro 198Au, que é usado para tratar alguns cânceres e outras enfermidades. Já o ácido cloroáurico é usado em revelação de fotografias.

Algumas formas de cianeto menos tóxicas se degradam rapidamente na luz do sol, mas outras formas podem persistir por alguns anos. Quando são descartadas no ambiente ou ocorre algum vazamento, as terras, rios e lagos ao redor podem ficar estéreis por tempo indeterminado. No caso de rios, suas águas correnteza abaixo ficam contaminadas e a vida que dele depende acaba morrendo devido à intoxicação. Pensando na sustentabilidade, as empresas de mineração passaram a transformar o cianeto em uma forma menos tóxica e mais sustentável antes de descartá-lo. Eles revestiram com um forro impermeável seus locais de descarte e fizeram o mesmo abaixo de suas operações de lixiviação. Com isso, essas empresas afirmam que se trata de um risco aceitável, mas ainda ocorrem muitos vazamentos que prejudicam os arredores das minas.

Os efeitos do cianeto no homem – Devido à alta toxicidade, o cianeto se torna um forte veneno para o homem. Seus sintomas estão diretamente relacionados à dose de cianeto, à via de exposição e ao tipo do composto. Os sintomas a uma exposição leve de cianeto são: dor de cabeça, agitação, náuseas, desmaios, vômitos, confusão e incontinência. Já em caso de exposição a concentrações mais elevadas, os sintomas são: hipertensão seguida de hipotensão (diminuição da pressão arterial), taquicardia seguida de bradicardia (diminuição da frequência cardíaca), dispneia (dificuldades para respirar), descoordenação de movimentos, convulsões, cianose, coma e disfunção cardíaca ou respiratória, que pode ser fatal.

Além de ter sido utilizado em suicídios durante a segunda guerra mundial, também foi a base do gás Zyklon B (Ciclone B), usado nos campos de extermínio. Nos Estados Unidos, ele serviu como forma de aplicação da pena capital na câmara de gás, mas foi abolido por causar morte dolorosa e lenta.

Método proibido – Foi pensando no meio ambiente e nos animais que a Alemanha, República Checa, Hungria, Costa Rica, os estados de Montana e Wisconsin dos Estados Unidos e muitas regiões da Argentina baniram a mineração do ouro com essa técnica. Ainda assim, quase 90% de todo o ouro extraído em todo o mundo é feito pela cianetação.

Nova técnica

Cientistas da Universidade Northwestern, nos EUA, descobriram acidentalmente que o cianeto pode ser substituído por amido de milho. O processo envolve inúmeras e complexas reações químicas e oferece uma alternativa barata e ambientalmente amigável.

A descoberta surgiu enquanto eram realizadas pesquisas sobre a construção de estruturas para armazenar gases utilizando ouro e amido. A mistura dos dois acabou resultando em uma maneira inusitada de isolar o metal de qualquer outra substância. Agora, os pesquisadores esperam que essa nova técnica possa ser utilizada em grande escala, como uma maneira barata e não tóxica de extração de ouro.

info: e-cycle

Anúncios

Dicas para acabar com o mofo no guarda-roupa.

guarda5192866091_6ee5f3b208_zHá inúmeras dicas caseiras para evitar o problema, mas caso a sua roupa já esteja manchada veja duas formas de resolver, de acordo com a cor do tecido:

– Roupas coloridas: Mergulhe tecidos coloridos em leite fervente até a mancha desaparecer.

– Roupas brancas: Deixe o tecido de molho em água quente com sal.

Com as temperaturas baixas do inverno é hora de tirar os velhos casacos do fundo do armário. É nessa hora que nos deparamos com o seguinte problema: a roupa que estava guardada há muito tempo está cheia de mofo. Para resolver essa questão é simples, veja as dicas abaixo e escolha a que se aplicar melhor ao seu caso.

– Coloque as roupas de frio no sol durante o verão ou lave-as.

– Pelo menos uma vez ao mês, tire as roupas e limpe o armário com água e vinagre para evitar fungos e retirar possíveis manchas de mofo.

– Coloque um pote com bicarbonato de sódio, cal ou gesso dentro do guarda-roupa. Troque-o a cada seis meses.

– Coloque pedaços de algodão embebidos em essência de terebintina nos cantos e gavetas.

– Use produtos antimofo durante a faxina. – Para eliminar a umidade, deixe um pedaço de giz em cada prateleira.

– Faça sachês com cravo-da-índia: basta colocar os cravos em um tecido fino e fechar o saquinho utilizando uma fita. Renove o sachê a cada três meses.

– Uma receita simples e bem conhecida é misturar água com água sanitária ou vinagre branco, na proporção de um para um. Basta passar a composição com um pano nos armários, gavetas, paredes e cômodas.- CicloVivo