Consumo colaborativo.

Siemens-respostassustentáveis

Fonte: Rachel Botsman – What’s mine is yours / Divulgação

Nem só de gatos, fotos de comidas e frases feitas de autoria duvidosa vive a internet. A revolução da distribuição de conteúdo encontrou-se com a preocupação com o meio ambiente e a manutenção de hábitos sustentáveis e fez surgir na rede um novo tipo de relação comercial: o consumo colaborativo. Dividir já era um hábito bem-visto, desde os cristãos até os marxistas, e assim por diante, mas vem se tornando, também, lucrativo e transformando as relações humanas através da rede.

Não é de hoje que, nos EUA, os edifícios oferecem uma lavanderia coletiva aos seus moradores, permitindo que eles paguem uma quantia irrisória para lavar suas roupas em vez de terem que comprar uma máquina. Faz sentido, portanto, comprar uma furadeira para pendurar um quadro e depois abandoná-la por anos? Por que não alugar, emprestar ou até trocar, durante o período ocioso, sua furadeira por um produto que você precise e que esteja igualmente parado em poder de alguém que queira furar a parede? O mesmo vale para carros, quartos, liquidificadores e até livros.

O consumo colaborativo se baseia na ideia de que mais importante do que possuir um produto é ter acesso à experiência que ele propicia. Com isso, dezenas de sites, unindo antigas ideias de escambo com novos conceitos de compartilhamento virtual, incentivam a locação ou troca dos mais diversos serviços e produtos. Exemplos se multiplicam no mundo, como aluguel de quartos ou mesmo de apartamentos, compartilhamentos de automóveis, de conhecimentos específicos, videogames, guias de viagem e até troca entre produtos sem que se gaste um tostão.

Dessa forma, não só se funda um novo setor da economia – não são poucos os exemplos de investidores que tiram desse tipo de empreitada seu principal lucro – como também as grandes corporações obrigam-se a tornar-se mais humanas e acessíveis. O usuário economiza dinheiro, tempo e espaço, contribui com o meio ambiente e constrói relações mais próximas ao passar de consumidor passivo a colaborador ativo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s